RKF Blog

28 NOV 2018 icone comentários0 Comentário
 | Blog

Baterias para nobreak: quais são as mais indicadas?

Bateria do tipo automotiva

 

Como o próprio nome diz, as baterias automotivas são desenvolvidas para uso em automóveis, sendo assim é um erro muito comum ver esse tipo de baterias sendo usadas em nobreaks as automotivas têm uma vida útil menor que baterias estacionárias e VRLA.

É muito comum encontrar pessoas utilizando baterias automotivas em nobreaks ou em sistemas estáticos, mas isso não significa que seja o mais adequado. Tecnicamente, a bateria automotiva possui características bem peculiares, e a função dela é fornecer uma corrente elétrica alta por um curto período de utilização, como acontece, por exemplo, ao dar partida em um carro.

As baterias automotivas são fabricadas com uma solução aquosa livre de ácido sulfúrico e com um número maior de placas em suas células (comparadas as estacionárias). As reações químicas que geram a corrente elétrica acontecem na superfície da placa, ou seja, é possível gerar maior corrente com essa forma construtiva durante a descarga, porém se essa bateria for usada para descargas contínuas e profundas as placas vão se deteriorar mais rápido causando danos à bateria em curto prazo de utilização, pois suas placas são muito finas.

 

 

Bateria do tipo Estacionárias

 

Desenvolvidas de maneira bem similar as automotiva, porém suas placas de chumbo são mais grossas e nessa concepção ela suporta descargas continuas, as baterias estacionárias. Esse tipo de bateria possui um respiro para liberação dos gases acumulados no processo de recarga das baterias, esses gases podem ser nocivos à saúde pelo acumulo e se estiverem um local sem ventilação existe o risco de explosões, pois esses gases são ricos em hidrogênio. Essas baterias são adequadas para o uso em sistemas de energia que trabalham estaticamente, como nobreaks, retificadores ou qualquer outro que necessite de uma corrente baixa ou moderada por mais tempo, ao invés de uma grande quantidade de corrente por alguns segundos, como acontece na automotiva.

Tanto as baterias estacionárias quanto a anterior devem ser acondicionadas em pé, pois caso contrário corre o risco de vazamento da solução ácida e dessa forma o funcionamento da bateria será comprometido. Além disso, o vazamento da solução também pode danificar componentes eletrônicos e/ou peças metálicas. Se uma bateria vazar dentro de um nobreak, seu equipamento vai estar condenado devido ao ácido impregnado em todas as peças, sendo necessário o descarte do nobreak.

 

Bateria do tipo VRLA

 

As baterias VRLA (Valve Regulated Lead Acid) se diferenciam pelo fato de serem reguladas a válvula e pela organização interna dos gases. São popularmente conhecidas como “seladas”, pois seu princípio ativo de funcionamento é feito pelo ciclo de oxigênio, seu eletrólito é imobilizado na forma de um gel, e trabalha com uma válvula reguladora para escape de gases. Esse tipo de tecnologia pode trabalhar em qualquer posição sem que cause risco de vazamento ácido.

Por conta da recombinação interna dos gases, não existe a perda de elementos ativos e por isso não se faz necessária nenhuma manutenção interna.

Essas baterias têm­­­ um custo maior de compra, porém sua vida útil e rendimento são maiores e melhores que as demais baterias. A bateria selada é a mais indicada para uso em locais com pessoas e em lugares totalmente fechados, porém precisam operar em salas climatizadas com o controle de temperaturas ideal em 22 graus, pois são extremamente sensíveis à elevação do clima, podendo danificá-las rapidamente.

 

Como vimos neste post, não existe bateria errada, existe apenas aplicação incorreta e lugar inadequado de uso.

Ainda tem dúvidas sobre os tipos de bateria para o seu nobreak? Converse com os nossos consultores.

Deixe seu comentário!
(41) 99883-0142